terça-feira, 26 de agosto de 2008

Jalaluddin Rumi


Faltam-te pés para viajar?

Viaja dentro de ti mesmo,

e reflete, como a mina de rubis,

os raios de sol para fora de ti.


A viagem conduzirá a teu ser,

transmutará teu pó em ouro puro.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Aclamação e Polêmica: Nip/Tuck



Há pouco tempo, passando os canais da minha TV descobri um seriado (estou muito atrasada, ele já está na 5ª temporada) na Fox: Nip/Tuck. Achei interessante e resolvi baixar a primeira temporada. Bem, a coisa viciou e já estou quase terminando a 3ª temporada, rumo a 4ª e 5ª.
Na verdade, às vezes me pego pensando o que me é interessante nessa série. Ela é um festival de 'bizarrices', muitas cenas de sexo um tanto quanto estranhas e os protagonistas nem são tão bons assim.
A história de dois amigos de faculdade que dirigem uma clínica de estética. Mas o enredo não fica apenas dentro da clínica, o lado pessoal de cada personagem e seus dramas (e haja drama) é retratado no seriado.

”Nip/Tuck é um polêmico seriado dramático dos Estados Unidos da América. Foi criado por Ryan Murphy para o canal a cabo FX Networks e logo se tornou um fenômeno de audiência. Aborda o lado obscuro das cirurgias plásticas, mostrando os tortuosos caminhos que as pessoas percorrem em busca da beleza e perfeição.
[...] Segue a vida de dois cirurgiões plásticos de Miami, Sean McNamara (Dylan Walsh) e Christian Troy (Julian McMahon). O show, embora não seja estritamente uma telenovela, apresenta alguns “story arcs” (tramas que se desenvolvem ao longo da série e que se ligam ao longo dos episódios). [...] É famoso por abordar temas polêmicos tais como incesto, homossexualidade, mudança de sexo e pornografia. O show tem atraído críticas de grupos como o Parents Television Council e outros devido as suas cenas explícitas de procedimentos cirúrgicos e atos sexuais.”

Fonte: Wikipédia.

Fica a dica.
E a advertência fica para aqueles que se incomodam com cenas de cirurgias em detalhes ou cenas quentes de sexo...


FoX Brasil:
- 5ª Temporada
- exibição: Quartas às 22:00
- reprises: Quinta às 5:00 e Domingo às 00:00

FoX Life:
- 4ª temporada
- exibição: segunda a sexta às 00:00

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Sabedoria da Radical Chic, por Miguel Paiva

'O que adianta fazer plástica se você se lembra do governo Jango?'

'Certas dietas são simples. É só cortar açúcar, frituras, massas, molhos, bebidas alcoólicas, pães, biscoitos... e os pulsos.'

'Que me despreze, me maltrate, me agrida, tudo bem. Mas não falar de mim nem pro analista, é demais.'


'Dizem que estou ficando amarga, enjoada, ácida, sem graça. Não é verdade. É só colocar limão, adoçante, sexo, gelo, brilhantes e mexer gostoso, que eu fico maravilhosa!'

'Adoro quando os feirantes, os porteiros e os pedreiros do meu bairro me chamam de gostosa. É a comunidade solidária!'

'Ele era lindo, sensível, carinhoso, engraçado, elegante, delicado, gostoso, honesto, companheiro, discreto... e gay.'

'E aí a gente vai sair daqui, vai para um motel, aí vai transar, aí vai querer de novo, aí eu me apaixono, aí você vai dizer que não quer compromisso, aí eu vou achar você um babaca, aí a gente vai brigar, aí eu vou te odiar... Tem certeza de que ainda quer saber o meu nome?'

'Faço dieta americana, uso produtos franceses, malho com um personal neozelandês, faço localizada com uma russa, e não adianta. Não consigo diminuir essa bunda brasileira.'

'Sexo seguro, pra mim, é transar com o melhor amigo.'

'Terminei com o Betão. A gente se entendia superlegal, gostava das mesmas coisas, tinha tesão um no outro, se tratava com carinho, detestava o cinema iraniano... mas faltava conflito, entende?'

'Faço meditação, aeróbica, judô, musculação. Jogo xadrez, vídeo game, King e batalha-naval. Estudo antropologia, física quântica, matemática e arqueologia. Escalo montanhas, faço vôo livre, salto de pára-quedas. Leio, escrevo, toco piano, pinto e bordo. Ufa!!!!! O que a gente não faz para compensar a falta de sexo gostoso...'

'Casamento é loteria. Agora, me responda, com sinceridade: quantas vezes você já ganhou na loteria?'


(Esse foi um email divertido que recebi do Hélio Mendes)

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Momento coruja.

"Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos..."

Era nessa música que eu pensava quando o médico me falou que Carmen nasceria no inicio de setembro.

E nasceu. Nasceu linda, perfeita, de mãos grandes e bochechas rosadas. Nasceu numa noite clara e fresca do fim de inverno de Petrópolis.

E cresceu. Cresceu linda, sempre sorridente e apaixonada pela vida.

E ainda tem muito o que crescer... E vai passar tão rápido que já sinto saudades...

Carmen é um dos meus corações...

terça-feira, 12 de agosto de 2008

PRESENTES... Oba!

Quem não gosta de ser mimada??
Hoje recebi uma entrega especial e aqui agradeço ao meu amigo Dan por ser tão... AMIGO.
Dan é uma dessas pessoas que entram em nossas vidas, invadem o coração e não saem nunca mais. É dessas pessoas que nos fazem pensar e refletir como a vida poderia ser bem pior e simplesmente não é! A vida é perfeita. Ele me fez enxergar isso (sem contar que ele é médico e está me dando umas dosagens altas para que eu não fique mais cega perante o mundo!!!)
Agradeço por ser tão presente em minha vida.
Agradeço por não me esconder a verdade.
Agradeço e Amo. Você sabe...

Pra quem quer saber mais de Acariocando:
1. A Gente Merece Ser Feliz
2. Se Acontecer
3. Acariocando
4. Por Sua Causa
5. Prece Ao Samba
6. Passarela No Ar
7. Ela E A Propria Vida (Funk Catarina)
8. Lar, Doce Lar
9. Renata Maria
10. Deus E Mais
11. Antidotos
12. Diana Do Mar
13. Lua Sagrada
14. O Tempo Me Guardou Você
(Todas de Ivan Lins com parcerias de Paulo César Pinheiro, Chico Buarque, Lenine, Aldir Blanc, Nei Lopes, Abel Silva, Dona Ivone Lara, Claudio Lins, Moska e Celso Viafora)
Eu indico... Adorei!

sábado, 9 de agosto de 2008

Olimpíadas no sofá.

Eu sou uma pessoa extremamente sedentária. O máximo de exercício que faço é caminhar da minha casa até o centro da cidade alguns dias da semana. É uma ‘caminhada’ de uns 15 minutos, ou seja, quase nada!!
Mas eu adoro essa época de Olimpíadas. Adoro ver o povo ‘pegando no pesado’.
Assito a quase tudo (não muito esse ano, que tudo por aqui cai na madruga), nem que seja VTs em jornais ou programas especializados.
Gosto do Judô, da Ginástica, Ciclismo, Atletismo, Handebol, Tênis de Mesa, Natação... E me emociono. Com a grandeza de cada atleta. Com o sorriso da vitória, com o choro da derrota.
To escrevendo essa postagem no primeiro dia de competição e já chorei um bocado. A começar pela beleza da festa de abertura, a felicidade da entrega de algumas medalhas ou a simples vitória que proporciona seguir em busca do pódio.



Os canais de transmissões nos proporcionam tantos momentos de emoção. Mostram os jogos e o que há por trás de cada atleta. Seus sentimentos, ansiedades, as famílias que sofrem junto e choram junto e respiram aliviados junto quando se alcança o que por anos se objetivou.
Essa é a festa maior de confraternização entre as nações e que, pelo menos, por alguns dias o mundo seja um pouco melhor.





*Infelizmente enquanto escrevo, a Tv está ligada e escuto a notícia de um chinês que assassinou um parente de um técnico americano e depois se matou.
E pior. Um grande problema entre a Geórgia e a Rússia pode gerar uma guerra. Mais uma vez a briga é por conta de posse e poder. Uma lástima...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

À César o que é de César

Minha última postagem tem o texto "Para que serve uma relação?" que chegou as minhas mãos com autoria de Dráuzio Varella. Lá eu já colocava minha dúvida em relação a essa autoria.
Pois bem, o verdadeiro autor do texto é Martha Medeiros.

"Lendo a entrevista que o médico e escritor Dráuzio Varella deu para a revista
Marie Claire (2003), encontrei a definição mais simples e exata sobre o sentido
de mantermos uma relação: 'uma relação tem que servir para tornar a vida dos
dois mais fácil'.
Vou dar continuidade a esta afirmação porque o assunto é
bom e merece ser desenvolvido. Algumas pessoas mantém relações para se sentirem
integradas na sociedade, para provarem a si mesmas que são capazes de ser
amadas, para evitar a solidão, por dinheiro ou por preguiça. Todos fadados à
frustração." (e aqui sim, segue o texto)

Martha Medeiros (1961) é gaúcha de Porto Alegre, onde reside desde que nasceu. Fez sua carreira profissional na área de Propaganda e Publicidade, tenho trabalhado como redatora e diretora de criação em vária agências daquela cidade. Em 1993, a literatura fez com que a autora, que nessa ocasião já tinha publicado três livros, deixasse de lado essa carreira e se mudasse para Santiago do Chile, onde ficou por oito meses apenas escrevendo poesia.De volta ao Brasil, começou a colaborar com crônicas para o jornal Zero Hora, de Porto Alegre, onde até hoje mantém coluna no caderno ZH Donna, que circula aos domingos, e outra — às quartas-feiras — no Segundo Caderno. Escreve, também, uma coluna semanal para o sítio Almas Gêmeas e colabora com a revista Época. Seu primeiro livro, Strip-Tease (1985), Editora Brasiliense - São Paulo, foi o primeiro de seus trabalhos publicados. Seguiram-se Meia noite e um quarto (1987), Persona non grata (1991), De cara lavada (1995), Poesia Reunida (1998), Geração Bivolt (1995), Topless (1997) e Santiago do Chile (1996). Seu livro de crônicas Trem-Bala (1999), já na 9a. edição, foi adaptado com sucesso para o teatro, sob direção de Irene Brietzke. A autora é casada e tem duas filhas.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Não custa nada colocar em prática.

Essa semana recebi um texto por e-mail que tinha como título “PARA QUE SERVE UMA RELAÇÃO?”. O texto seria de Dráuzio Varella, mas não estou bem certa disso. Fui pesquisar e percebi que demorei a receber tal texto, pois a net já está cheia dele.
De qualquer maneira achei que valia a pena colocá-lo aqui.
Quem não conhece, acho que vai gostar. Quem já conhece, nunca é demais dar uma segunda lida.



"Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo enquanto você prepara uma omelete, para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.

Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada e bonita a seu modo.
Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.

Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem corpo um do outro quando o cobertor cair.

Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro ao médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois."

domingo, 3 de agosto de 2008

Infectada!!!!


Essa semana, decididamente, não foi das melhores.

Depois de sofrer um bloqueio mental (sim, eu adoro um drama) meu computador foi infectado. Avisos imensos e vermelhos invadiram minha tela dizendo que eu tinha contraído 25 vírus em um único clique (sou boa nisso) e que alguns eram ‘críticos’. Cada vez que eu tentava conectar, lá vinha um aviso. Cada vez que eu tentava navegar, sirenes eram acionadas e tudo virava caso de policia, todos os acessos bloqueados para minha própria segurança (como assim??).

Vírus é um saco. E sou vítima de todos eles. Então, todo cuidado é pouco.
E eu sou cuidadosa???
Sou nada: tenho conta no orkut, que é um convite para qualquer infecção, costumo usar a versão mais recente do Live Messenger, que é uma praga, circulo por sites nada confiáveis...
Mas tem uma coisa que não me pega: e-mails capciosos!!
Não sou curiosa, portanto não clico em fotos-torpedos enviadas por um fã anônimo, intimação judicial para algo inexplicável, cartões virtuais de alguém que quer muito ser meu amigo, clipes da Sandy em posições eróticas, flagras de casais famosos em praia de nudismo e por aí vai...

Meu antivírus deveria me cobrar em Euro, porque dou muito, muito trabalho a ele.

Agora que parece que estou ‘completamente limpa’, volto a postar.
A propósito: alguém sabe se ter blog é arriscado???
Senão terei que mudar o nome desse aqui para PEQUENOS FRAGMENTOS DE VÍRUS.