terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Deletem o post "Ainda Não Foi Dessa Vez"!


Foi sim, foi sim!!!
Escrevi em dezembro que o vestibular tinha naufragado.
Que nada. Eu, com essa bosta de ansiedade, não consigo esperar pelo resultado final e acontece isso.
Minha prova objetiva, mesmo sendo meia boca (19 acertos de 40) foi habilitada para a correção da redação e prova discurssiva. Daí as boas notas (8,0 e 8,5 respectivamente) me classificaram e estou dentro!!!
Fui aprovada em décimo primeiro lugar (é assim que se fala? - anos afastada de uma universidade, dá nisso!)
Seguindo amanhã para fazer a matrícula da UERJ.
De volta a vida universitária, seja o que Deus quiser!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

2 Anos de Blog: Resumão!!!!

Sentimentos e pernas se confudem na madrugada!
Ai, coração que não descansa, que me põe em transe e me rouba a razão.


“Saudade é solidão acompanhada,

é quando o amor ainda não foi embora,

mas o amado já...” (Neruda)


Turbilhão de palavras ditas em momentos inoportunos me fizeram refletir na possibilidade de 'ser' e 'estar' onde me encontro hoje.

A volta há de ser dada e tem que ser 'por cima'. Não há outro caminho!!!


11 anos... Ele chegou. Menino branquinho de mãos pequeninas e inquietas.
Rosto redondo de olhos e boca bem desenhados.
Um anjo. Ontem e hoje.
Sempre, meu pequeno João,
Te amo!!!


"Românticos são poucos, românticos são loucos, desvairados..." (Vander Lee)


[...] Santo Antonio, o santo das encalhadas loucas que seqüestram e afogam o pobre do “Toninho” para conseguir um bom partido ou um partido qualquer apenas para não passarem o próximo dia dos namorados sozinhas...


"Em nossas loucas tentativas, renunciamos ao que somos pelo que esperamos ser.” (William Shakespeare)


“Dizem que estou ficando amarga, enjoada, ácida, sem graça. Não é verdade. É só colocar limão, adoçante, sexo, gelo, brilhantes e mexer gostoso, que eu fico maravilhosa!” (Radical Chic – Miguel Paiva)


[...] E cresceu. Cresceu linda, sempre sorridente e apaixonada pela vida.

Carmen é um dos meus corações...


“Cor de burro quando foge.”

Correto: “Corro de burro quando foge!”


“[...] viajando por diferentes terras, conhecendo pessoas novas e aprendendo com suas experiências no caminho. Cada nova aventura oferecia uma lição a ser aprendida.” (Farid Ud Din Attar - Histórias da Terra dos Sufis)


"Os desapontamentos da vida são mais difíceis de encarar quando você não conhece nenhum palavrão." (Calvin e Haroldo)


Eu só não sou o homem mais brilhante do mundo porque ninguém me pergunta as respostas que eu sei. (Millôr Fernandes)


"Rir de tudo é coisa dos tontos, mas não rir de nada é coisa dos estúpidos."
(Erasmo de Rotterdam)


“A prova de que o balé dá sono na platéia é que os artistas entram sempre na ponta dos pés.” (Max Nunes)


Os meninos vão ao cinema pela ação, aventura, efeitos especiais, blá, blá, blá...

As meninas vão por causa dele: HUGH JACKMAN ... ai, ai ...


“POEMINHA DO CONTRA

Todos estes que aí estão

Atravancando o meu caminho,

Eles passarão.

Eu passarinho!” (Mario Quintana)


“Ou vai, ou vai. Porque rachar já rachou faz tempo!” (Paulo de Oliveira – Larica Total)


Não gosto da atitude de bater no peito e gritar: “Sou negro”, “Sou homossexual”, “Sou isso ou aquilo”. Afinal, somos todos iguais ou não? Tenha atitude, bata no peito e grite: “Sou igual a você!” e ponto. Tirar proveito de raça, sexo, crença ou qualquer coisa parecida é também preconceito.

Namorar dá trabalho. Mais trabalho ainda, dá o primeiro encontro desse futuro namoro. Pelo menos para nós, mulheres, que queremos sempre causar excelente impressão ao futuro namorado.

Certo mesmo é que para viver um grande amor é preciso topar com grandes pedras pelo caminho.


E entre buscas desajustadas de esquecer aquele que você pensava ser o homem da sua vida, entre dias de trabalhos estafantes, contas para pagar e vários detalhes para resolver, você vai esquecendo. [...] O drama vai ficando para trás e o que era uma total tragédia vira comédia em três atos.


E não é que resolveram contar segredos sórdidos do meu passado??? Como assim??? Eu fui aquele baile funk enganada. Era uma carona pra casa e mudaram o itinerário sem me avisar... rs.


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Apenas bons amantes...

Eles se conheceram na infância, ela com dez, ele com doze anos. Eram vizinhos, brincaram juntos, cresceram juntos, compartilharam amigos em comuns.

Ela namorou, noivou, casou, tudo antes dos vinte. Ele namorou, namorou, namorou... Continuaram vizinhos e o marido dela era amigo dele, as namoradas dele eram amigas dela. Se divertiam em noites de pizza, cinema, réveillons, viagens. Ela teve filhos, ele resolveu casar.

E depois de 16 anos, numa viagem entre amigos no carnaval de 2000, eles assistiam a TV, conversavam na madrugada e no meio da conversa uma declaração:

- Nunca percebeu que sou louco por você?

Aquelas palavras foram ditas sem a menor sutileza, no meio do nada e a pegou desprevenida.

- Acho que gosto de você desde que te conheci...

- Ahh... para com isso. Larga de ser bobo.

- É sério!

Ali, para que ela acreditasse, ele começou a descrever situações que ela nem se lembrava mais, mas que ele não esquecia para manter, até então, aquele sentimento platônico.

E a amizade inocente se tornou olhares e sorrisos proibidos.

Nada aconteceu. Ele investia, ela recuava.

Ela se separou. Ele se mudou com a esposa para um bairro distante.

Ela se perguntava como ele estava, mas não se permitia ligar para ele.

Ele pensava nela, mas agora, distante, não sabia mais se devia ter exposto o que sentia e queria.

Se viam tão pouco. Se esbarram na casa de amigos.

Mais dez anos se passaram...

2010 acabara de começar e um dia ela recebe um email dele. Era uma daquelas mensagens engraçadas que se encaminha para todos os contatos quando nada mais relevante se tem a fazer.

Ela manda um comentário:

“rsrsrs... Adorei! – Tudo bem com vc? Como foram as festas de fim de ano? Bjs”

Ele responde:

“Por aqui esta tudo tranqüilo, tudo foi bem...”

Pronto!

Em uma tarde de trocas de e-mail decidiram que tudo que ficou pendente nos últimos 26 anos seria enfim colocado em prática! Marcaram um encontro para aquela mesma noite. Ela se arrumou sem saber direito se deveria ser casual ou fatal. Optou pelo casual! Ele saiu do trabalho, foi em casa para ver a filha, deu uma desculpa esfarrapada e saiu. Ela entrou em seu carro com o sorriso nervoso e ele retribuiu. No caminho do motel, eles conversaram como bons amigos. Já na suíte, as palavras cessaram e eles se beijaram como bons amantes.

Mãos nervosas de repente não sabiam mais como se portar, mas a vontade era maior que a falta de jeito. Ela se entregou de corpo e ele acolheu da maneira que havia imaginado por tanto tempo. Ele se entregou em palavras e ela escutou e sem pensar retrucou cada virgula. Ainda eram amigos. Ainda teriam longas conversas sobre suas vidas. Mas é bem provável que a cada conversa de bons amigos, os beijos de bons amantes serão inevitáveis.


segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Já foi tarde...


2009 passou e como é de praxe revisei tudo para fazer diferente no ano que começa.
Blá blá blá blá blá blá blá, blá blá blá blá blá blá blá, blá blá blá
blá blá blá blá blá, blá blá blá, blá blá blá blá blá blá blá blá.
blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá,
blá blá blá blá, blá blá blá blá blá, blá blá blá blá blá blá blá,
blá blá blá, blá blá blá, blá blá blá, blá blá blá blá blá blá blá
blá blá blá blá blá blá, blá blá blá blá blá, blá blá blá blá blá.
Blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá,
blá blá blá blá blá blá blá blá, blá blá blá blá.
Ééééééééé, não foi grandes coisas. Nada pra dizer "Ohhh, mas que ano maravilhoso, supimpa, inesquecível..."
Bora 2010!!! Passou da hora de chegar com força total!