terça-feira, 26 de junho de 2012

Foi...


E mais uma vez me peguei pensando em como teria sido a vida SEM você.
E COM os demais,
Porque com você afastei os demais.
Afastei a vida que me rodeava e me fazia feliz.
Achei que seria ainda mais feliz.
E fui.
E não sou mais.
E não é assim mesmo?
Em mente e mente.
Feliz agora e amanhã, talvez.
Mas não pra sempre!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Pequenos Fragmentos de Legião Urbana


Semana passada, ou na outra, houve furor no meio musical com o Tributo a Legião Urbana feito pela MTV. Muitos gostaram, muitos odiaram. Muitos criticaram Wagner Moura, muitos simplesmente curtiram a grande homenagem se divertindo como o ator. Meu caso.
E me dei conta de como ainda gosto das poesias de Renato Russo.
Muito.
Me emocionei e cantei junto (quase) todas as músicas apresentadas.
E me peguei cantando dia após dia muitas outras...
São letras que demonstaram as varias fases de Renato e da banda. O início revolucionário, o romantismo, a inteligência, suas ideologias e por fim a depressão que assolou em fase final da doença.
Uma perda poética irreparável ainda hoje e pra sempre!



“É a verdade o que assombra
O descaso que condena,
A estupidez, o que destrói”
     Metal Contra as Nuvens

“Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza
Das coisas com humor”
     A Via Láctea

“Sempre as mesmas desculpas
E desculpas nem sempre são sinceras
Quase nunca são”
     Acrilic On Canvas

“Quando nascemos fomos programados
A receber o que vocês
Nos empurraram com os enlatados
Dos u.s.a., de nove as seis.
Desde pequenos nós comemos lixo
Comercial e industrial
Mas agora chegou nossa vez
Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês”
     Geração Coca-Cola

“Quem me dera
Ao menos uma vez
Acreditar por um instante
Em tudo que existe
E acreditar
Que o mundo é perfeito
Que todas as pessoas
São felizes...”
     Índios

“Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade”
     Sereníssima

“Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada
Que eu segui
E com a minha própria lei...”
     Andrea Doria

“Todo mundo sabe e ninguém quer mais saber
Afinal, amar o próximo é tão demodé.”
     Baader-Meinhof Blues

“Teu corpo é meu espelho e em ti navego
E eu sei que a tua correnteza não tem direção.”
     Daniel na Cova dos Leões

“Parece cocaína
Mas é só tristeza”
     Há Tempos

“Em vez de luz tem tiroteio no fim do túnel.
Sempre mais do mesmo
Não era isso que você queria ouvir?”
     Mais do Mesmo

“Todos se afastam quando o mundo está errado
Quando o que temos é um catálogo de erros
Quando precisamos de carinho
Força e cuidado”
     O Livro dos Dias

“E já me acostumei com a tua voz
Quando estou contigo estou em paz
Quando não estás aqui
Meu espírito se perde, voa longe”
     Sete Cidades

“Beberam o meu sangue e não me deixam viver
Têm o meu destino pronto e não me deixam escolher
Vêm falar de liberdade pra depois me prender
Pedem identidade pra depois me bater
Tiram todas as minhas armas
Como posso me defender?
Vocês venceram essa batalha
Quanto à guerra, vamos ver.”
     O Reggae

“Aceite o desafio e provoque o desempate
Desarme a armadilha e desmonte o disfarce
Se afaste do abismo
Faça do bom-senso a nova ordem”
     Plantas Embaixo do Aquário

“Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo”
     Tempo Perdido

“É só você quem deve decidir o que fazer
Pra tentar ser feliz”
Teorema

“Acho que só agora eu começo a ver
Que tudo que você me disse
É o que você gostaria que tivessem dito pra você”
     Comédia Romântica

“Você é tão moderno
Se acha tão moderno
Mas é igual a seus pais
É só questão de idade
Passando dessa fase
Tanto fez e tanto faz.”
     A Dança