domingo, 27 de janeiro de 2013

Novamente o Brasil em luto - Santa Maria, RS

Estou aqui sentada na frente do computador desde cedo olhando as notícias de Santa Maria. Um susto imenso quando vi um post no Facebook de uma amiga de Florianópolis dizendo de uma boate que pegou fogo e já eram 90 os mortos. Agora, enquanto escrevo, já são 245 mortos e muitos feridos espalhados pelos hospitais da cidade.
Os noticiarios da TV pedem doações de sangue, comparecimento de médicos, psicólogos, enfermeiros voluntários, mostram imagens gravadas de celulares que não param de chegar, entrevistam parentes em busca de notícias... tudo muito, muito triste
Simplesmente não consigo organizar os pensamentos para escrever algo sobre toda essa tragédia. Chorando...
Uma sequência de erros num prédio sem estrutura. Seguranças sem bom senso. Músicos irresponsáveis... Nada demais quererem incrementar um show que, talvez, não tenham talento suficiente para apenas 'cantarem e tocarem' suas músicas, mas para isso existem lugares próprios, abertos. 'Brincar' com fogo num lugar que não existem nem janelas, nem saídas de emergência????
Como isso é autorizado pelos proprietários?
Ahh... sim... são os mesmos proprietários que tinham o alvará vencido, segundo os bombeiros. São os mesmos proprietários que por algum motivo tiveram aprovação de funcionamento num prédio, numa caixa fechada, num barril de pólvora pelo poder público... Porque eles negariam um showzinho de labaredas na sua boate fechada?
Punição. Justiça. Tem que ser feito.
Mais que isso. Nossas boates, bares, casas de shows, lugares que nossos jovens vão para se divertir, devem passar por um pente fino, vistorias constantes e rigorosas, não se deve admitir erros tão imbecis como estes.
Minhas lágrimas e orações aos milhares de familiares e amigos das vítimas que choram nesse momento.
Força, muita luz, paz e bem.




 

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Garantia


Os pés descalços na lida
O chão de terra batida
O rosto escuro de sol
As rugas cansadas da vida

E o peso da garantia
Garante a comida do dia

Firmeza que toca a madeira
O barro, o carvão e a cana
Não faz distinção da labuta
Sem gosto, sem medo ou ajuda

E o peso da garantia
Garante a comida do dia

Vai longe o menino que foi
No mesmo campo vadio
Trocou as peças do jogo
Pelas pedras do caminho

E o peso da garantia
Garante a comida do dia

Pesa a pedra, pesa o barro
Pesa o cansaço nos ombros
Quanto vale a garantia
Da barriga sempre vazia?

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Fui enganada...

.... eu e dois terços da população da Terra. Só não se sente enganado quem nunca ouviu falar em Lance Armstrong.


Acompanhei varias edições do Tour de France na época do Hepta como fã, torcedora, admiradora. Vibrava como qualquer brasileiro vibra em final de Copa do Mundo. Achava realmente que o moço era um fenômeno. Cheguei a publicar aqui no blog, quando ele retornou em 2009, uma matéria que se intitulava Monstro Genético, pois assim o via.
Tudo caiu por terra.
Ontem assistindo sua entrevista para Oprah, onde admitiu todas as mentiras ditas por uma década ou mais, me senti uma tola. Me senti traída.
Acredito que muito pior que a cultura do doping dentro do ciclismo (ou qualquer outro esporte), pois sabemos que talvez apenas uma meia duzia competem limpos, é a grande mentira que se foi confirmada por anos a fio. O cara é o Golpista da Década. Ele afirmou sua mentira tantas vezes que acho que realmente acreditou que não estava fazendo nada de errado.
Admitiu quase uma máfia de distribuição de drogas, transfusões de sangue e todo um esquema para não ser pego nas nos testes anti doping.
Um trapaceiro canalha. São as unicas coisas que consigo pensar agora.
Mas a sensação que ficou ontem assistindo a primeira parte da entrevista é que não há arrependimento de tudo que foi feito para conseguir chegar onde chegou, mas sim um arrependimento enorme de ser pego e não conseguir mais manter suas mentiras.
Cai um mito... e já caiu tarde...