terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Folia da Vida


Vi nas pedras do chão de avenida

As tramas douradas nos pés das meninas

Vi mania de ser alegria

Nos rostos morenos de sol e poesia

Vi magia na ginga serena

De corpos mulatos em plena euforia

Vi semblantes de flores carmins

No alto flagrante de grandes alegorias


No carnaval delirante

De samba energia, de cantos vibrantes

Na batida suada dos surdos brincantes

Os blocos declaram abrir alas

A arte da vida que se inquieta a todo instante.

5 comentários:

Solange disse...

e de bloco em bloco, vamos nos misturando à vida..

bjs.Sol

Margot Félix disse...

Li em voz alta e gostei da harmonia.
Já sei que seu Carnaval foi dos bons!

Bjos! =*

Betty Gaeta disse...

Oi Rê,
Parabéns pela poesia, está lindíssima!
Você já está participando do “Sorteio Encantado”, em comemoração aos 2 anos do blog? Se ainda não, eu vou gostar muito se você participar ...
http://www.gosto-disto.com/2012/02/sorteio-2-anos-do-blog-giveway-2-years.html

Beijos 1000 e um ótimo restinho de semana para vc.

disse...

"Vi mania de ser alegria..."
Linda poesia.
Bjos amiga...e que nao deixemos nunca essa mania. Mesmo qdo nosso carnaval ter parecido chegado ao fim.

LE CHEMIN DES GRANDS JARDINS disse...

Le masque de carnaval, dans son élégance accompagne très bien ce très beau poème.

Roger