segunda-feira, 19 de julho de 2010

Ele morreu.

"Mas não diga nada
Que me viu chorando
E pr'os da pesada
Diz que eu vou levando..."

Vou ao velório todos os dias, mas ainda não tive coragem de enterrá-lo. Fico sempre com a dúvida se ele realmente morreu, afinal por várias vezes me enganei achando que ele estava morto e de repente ele reaparecia mais vivo do que nunca. Era uma euforia momentanea, êxtase de novamente estar junto e sem mais nem menos ia acabando, acabando até eu achar novamente que estava morto.
O pensamento está enrolado? Não é só o pensamento. O coração também está. Nao sei o que pensar ou sentir, mas sei que se não jogar a pá de cal rápido pode haver uma ressurreição. E aí? Até quando essa situação se prolongará?
É uma história antiga e como toda boa história tem uma pitada de comédia romântica e muito, muito drama de ambas as partes. Não sofri sozinha, tenho certeza. Não gostei sozinha. Mas o tempo dessa história acabou. O autor perdeu o fio do enredo, se perdeu e não conseguiu dar um final digno para todos os personagens. Uma pena. Eu teria dado um final fantástico digno de Oscar, mas nao dá pra apagar o que foi escrito em ritmo frenético que desvirtuou o que era bom.
Acho que ainda vou chorar muito essa perda, mas talvez seja melhor mesmo fechar o caixão agora, sem nem me despedir, fazer o traslado e enterrar de uma vez por todas o que não tem mais como ser uma história feliz.

17 comentários:

Cris Soleitão disse...

Caramba!!! Parece que fui eu quem escrevi esse texto...

Mas, olha... veja o lado positivo: pode ser que a próxima história tenha um enredo BEM MELHOR e digno de Oscar ;D

Solange disse...

O meu está na UTI..quase entubado já..
é triste..
bjs.Sol

Betty Gaeta disse...

Oi Rê,
Lindo o texto, mas muito triste.
Não adianta, coração não morre! Morrem os amores, estes são passáveis, mas não morre a capacidade de amar.
Bjkas e uma ótima semana para vc.

Gabiii disse...

Paçoca!!!!!!

to aki viu!

Solange disse...

feliz dia do amigo!!

bjs.Sol

Melhor Free disse...

O meu ta quase... falta pouco pra morrer... é triste ..

Dona Sra. Urtigão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Suzy Carvalho disse...

q triste =/
mas algumas coisas precisam morrer pra outras nascerem =)

Neuro-Musical disse...

Quando se perde um amor, quero dizer, um GRANDE amor, uma parte do ser-humano morre também. Isso acontece todas as vezes, porém, quando se encontra AQUELE amor, todas as partes se regeneram.

http://cerebro-musical.blogspot.com

Fabiane Aline disse...

Eu alguns dias atrás estava exatamente assim. Infelizmente tem coisas na nossa vida que devemos enterrar de vez e seguir em frente, pois não vale a pena se prender algo que nos machuca né? O tempo vai te ajudar, pode ter certeza. Beijinhos e volte sempre o ame blog.

Micael araújo Andrade disse...

Amor só é bom quando faz bem,se acabou é porque nunca começou!
Amor e paixão sem diferentes mas as vezes nos confundimos!!!

LADY DARK ANGEL disse...

Gostei do começo, não sei pq gosto dest tipo d coisa, o meu bom , ele não morreu só está durmindo profundamente, aguardando algo para assim despertar...

Amanda Teles e Tamillys Camilo disse...

Olá,gostei demais do blog!
Vc escreve muito bem!
Parabéns pelo espaço!
estamos seguindoo..
Visita o nosso tb.

Damaris disse...

você deve ter 1001 motivos para querer enterrá-lo logo pra ver se acaba de vez com essa dor
mas sempre há um unico motivo bem maior pra que vc o queira vivo
mesmo que sofrendo!
em histórias como esta há tantas continuações que ponto final acaba virando três pontos finais (...)

Mariela disse...

Ele morre mas sempre nasce novamente para novos amores! bjs

estou seguindo vc, siga-me tbm

Mariela disse...

Ele morre mas sempre nasce novamente para novos amores! bjs

estou seguindo vc, siga-me tbm

Mariela disse...

Ele morre, mas sempre nasce novamente para novos amores! bjs

estou seguindo vc, siga-me tbm