terça-feira, 31 de março de 2009

Selo do Pequenos Fragmentos de Luz


Eu já recebi vários selos. E gosto de recebê-los. São todos muito interessantes e criativos então resolvi embarcar nessa e criar um selo para o Pequenos Fragmentos de Luz.
Considero o PFL o famoso ‘de tudo um pouco’. Faço o que gosto de encontrar por aí, escrevo da mesma forma que gosto de ler em outros blogs, então estou repassando a primeira leva do selo para quem me identifico nesse mundo blogueiro.

VERSEIRO é o pé de verso de Elcio Tuiribepi. Sentar a sombra de suas poesias revigora a alma e arranca sorrisos do coração.

FOTO FALADA e HUMOR EM TEXTOS são os pontos de ironia sofisticada de Paulo Tamburro. Ironia com sabedoria é tão bom de encarar que passamos a enxergar o deboche com outros olhos. (com quais mesmo???)

CIRCO DA NOTÍCIA do Fernando Leroy nos poupa tempo de correr atrás das coisas mais importantes pela net. A coluna “Entre Aspas” resume com perfeição o que interessa.

GAROTA PENDURADA da Nat Valarini é uma delícia. Mulheres são muito além do que qualquer cérebro masculino possa imaginar. Passar por lá é levantar auto-estima com sucesso.

HOMENZINHO DE BARBA MAL FEITA do Kadam Cordeiro nos faz pensar, questionar e é impossível sair de lá sem comentar. Pra quem é preguiçoso mentalmente passe longe!

MELHOR OPINIÃO do Renan Barreto se intitula de blog de humor. Sim, é de humor, mas não é só. Tem aquelas tiradas inteligentes que temos que ler duas vezes, parar e claro, comentar!

CAFÉ COM NOTÍCIAS do Wander Veroni é velho conhecido no mundo blogueiro. E só pode ser conhecido porque é bom. Alto teor jornalístico, ‘informa de forma informal’. Isso é ótimo.

O QUE TEM DENTRO da Jéssica é exatamente o que tem dentro de sua cabeça, daí saem desabafos interessantíssimos, críticas, elogios e tudo mais...

MANUFATURA-NOVA da Lym tem crônicas excelentes e realmente dá prazer em ler coisas tão bem pensadas e escritas.

Tem muitos outros blogs que faço questão de estar sempre presente comentando. Mas vamos deixar o selo correr ao sabor da net. Nada de regras, apenas repassem para quem vocês lêem com prazer...

domingo, 29 de março de 2009

Vamos falar de amor...



"Tudo na vida se relaciona com o amor. O amor é o único significado real da vida. Estar vivo significa que ocupamos a casa do amor e devemos seguir suas regras. Nem a vida, nem o amor exigem que as pessoas desistam de sua dignidade, auto-estima, objetivos de trabalho, programa favorito de televisão ou bom-senso. Por algum motivo, nem sempre entendemos isso direito. Acreditamos que é preciso desistir de algo para conseguir outra coisa. Acreditamos nisso especialmente em relação ao amor. Não entendemos que o amor é crescimento, é realização de potencial - ser mais quem você é, fazer melhor o que faz, acreditar com mais convicção e tomar mais pose do que tem. Infelizmente, achamos que podemos nos unir a outras pessoas antes de nos unirmos a nós mesmos. Isso é absolutamente impossível. Você não irá receber amor de fora enquanto não for amor por dentro."




Trecho do livro de Iyanla Vanzant, Enquanto o Amor Não Vem.




(Esse parágrafo é logo no primeiro capítulo. Dá pra imaginar o resto de sacudidas que o livro nos dá até o fim, não é?

terça-feira, 24 de março de 2009

O Máximo de Max Nunes

Max Nunes nasceu no Rio de Janeiro, em 1922. Médico, acabou se tornando um dos maiores humoristas brasileiros. Criador do famoso programa Balança, Mas Não Cai, da década de 50, na Rádio Nacional, onde se consagraram, por exemplo, atores como Paulo Gracindo e Brandão Filho, nos papéis do "Primo Rico e primo Pobre". Passou pelo Diário da Noite e Tribuna da Imprensa. Como cronista é autor de textos sobre o cotidiano do Rio de Janeiro. Vários sucessos de Jô Soares têm origem em textos de Max Nunes, como o das personagens Capitão Gay e a cantora lírica Nanayá Com Ypsilon. Hoje é um dos produtores do Jô Soares.
Fonte: Wikipédia

As pérolas abaixo foram extraídas de "Uma pulga na camisola - O máximo de Max Nunes", Companhia das Letras - São Paulo, 1996, págs. diversas, seleção e organização de Ruy Castro.

-- Era tão azarado que, se quisesse achar uma agulha no palheiro, era só sentar-se nele.
-- A prova de que o balé dá sono na platéia é que os artistas entram sempre na ponta dos pés.
-- Não é que as moças de hoje sejam mais bonitas. É que as de ontem já deixaram de ser.
-- O casamento é como a pessoa que quer tomar um copo de leite e compra uma vaca.
-- O casamento é o único jogo que acaba mal sem que ninguém ponha a culpa no juiz.
-- Os homens casados se dividem em três categorias: os polígamos, os bígamos e os chateados.
-- Com as ruas esburacadas desse jeito, é preciso ser muito virtuoso para não dar um mau passo.
-- O difícil de confundir alhos com bugalhos é que ninguém sabe o que são bugalhos.
-- Democracia é aquele regime pelo qual qualquer cidadão pode ser presidente da República, menos eu e você, naturalmente.
-- Duplicata é uma coisa que sempre vence. Nunca empata.
-- Houve um tempo no Brasil em que ninguém tinha dinheiro. É hoje.
-- Há casais que se detestam tanto que não se separam só pra um não dar esse prazer ao outro.
-- O eleitor, obrigatoriamente, tem que ser qualificado. O candidato, não.
-- Algumas mulheres são tão feias que deviam processar a natureza por perdas e danos.
-- Já foi o tempo em que a união fazia a força. Hoje a União cobra os impostos e quem faz a força é você.
-- A prova de que tudo subiu de preço é que até uma coroa já é cara.
-- Uma camisa nova tem sempre um alfinete além daqueles que você já tirou.
-- Opinião é uma coisa que a gente dá e, às vezes, apanha.

domingo, 22 de março de 2009

O 'Monstro Genético' está de volta...

Hoje aconteceu a clássica edição Milão-San Remo de ciclismo que marcou a volta de Lance Armstrong à Europa. Três anos e meio parado, ele alcançou apenas a 125ª colocação, mas............ ele é 'o cara'! (o britânico Mark Cavendish saiu vitorioso)

Armstrong se tornou símbolo de superação e colecionador de feitos quase impossíveis. Aos 25 anos, venceu um câncer que atingiu seus testículos, pulmão e cérebro. Foram quase 3 anos de luta pela vida, até que depois de muitos altos e baixos e após o fim do tratamento, foi pela primeira vez campeão da Volta da França, prova ciclística mais tradicional e importante do planeta. Ninguém mais o segurou; foram sete títulos consecutivos tornando-se absoluto numa prova onde os favoritos eram todos europeus. Aos 33 anos anunciou sua aposentadoria deixando o cenário ciclista, mas atuando nos bastidores pela sua equipe.
A façanha de Armstrong é recorrentemente atribuída ao uso de doping. Já se insinuou, inclusive, que seu câncer foi conseqüência da utilização excessiva dessas substâncias. Como nunca se comprovou nada, fica reforçada a hipótese de que o ciclista é, também, um fenômeno da natureza.
O fisiologista Edward Coyle acompanhou o ciclista em seu Laboratório de Performance Humana. Ele chegou à conclusão de que Armstrong tem características diferentes da maior parte dos seres humanos, por isso o apelidou de Monstro Genético. O fôlego, a força e a resistência estão acima dos exibidos pela maioria dos atletas e o fisiologista ainda estima que não mais do que vinte pessoas no mundo têm força muscular semelhante à sua.

Veja isto:
RAPIDEZ - Em provas de quatro a seis horas, ele atinge uma velocidade máxima quase 50% superior àquela dos outros ciclistas
FORÇA - Estudos indicam que não mais do que vinte pessoas no mundo exibem uma potência muscular semelhante à sua em vinte minutos de pedalada
RESISTÊNCIA - Suas taxas de ácido lático (substância que produz dores musculares e cãibras durante exercícios vigorosos) no sangue são baixíssimas –metade das da maioria dos atletas
FÔLEGO - A capacidade de seus pulmões é 30% superior à de outros ciclistas

Armstrong fundou a “Fundação Lance Amstrong” e a campanha LiveStrong, uma iniciativa para abordar as dificuldades que o câncer representa em todo o mundo e o comprometimento em tornar o câncer uma prioridade global.

Relatou, em vários livros, a sua própria história, para demonstrar que se pode superar tudo desde que se tenha energia para tal. O seu primeiro livro “It’s not about the bike”, vendeu milhares de exemplares, êxito que foi repetido com a sua biografia “Vontade de Vencer – A Minha Corrida contra o câncer.

Esse ano Armstrong disputará pela primeira vez o Giro d'Italia, naquela que será a 100ª edição da volta italiana, além de marcar presença novamente no Tour de France.
Estarei juntinha a ESPN vibrando por ele.


quinta-feira, 19 de março de 2009

HORA DO PLANETA 2009

O WWF-Brasil participa pela primeira vez da Hora do Planeta, um ato simbólico, que será realizado dia 28 de março, às 20h30, no qual governos, empresas e a população de todo o mundo são convidados a apagar as luzes para demonstrar sua preocupação com o aquecimento global.
O gesto simples de apagar as luzes por sessenta minutos, possível em todos os lugares do planeta, tem como objetivo chamar para uma reflexão sobre a ameaça das mudanças climáticas.


A Hora do Planeta é um ato simbólico no qual governos, empresas e a população de todo o mundo são convidados a demonstrar sua preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas. O gesto simples de apagar as luzes por sessenta minutos, possível em todos os lugares do planeta, tem o significado de chamar para uma reflexão sobre o tema ambiental.

Conhecido mundialmente como Earth Hour, a Hora do Planeta será promovida no País pela primeira vez pelo WWF-Brasil e conta com a adesão e apoio do Rio de Janeiro , a primeira cidade brasileira a aderir à iniciativa.

Em 2009, a Hora do Planeta pretende contar com a adesão de mais de mil cidades e 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Mais de 170 cidades de 62 países já confirmaram sua adesão à Hora do Planeta.

Realizada pela primeira vez em 2007, a Hora do Planeta contou com a participação de 2,2 milhões de moradores de Sidney, na Austrália. Já em 2008, o movimento contou com a participação de 50 milhões de pessoas, de 400 cidades em 35 países. Simultaneamente apagaram-se as luzes do Coliseu, em Roma, da ponte Golden Gate, em São Francisco e da Opera House, em Sidney, entre outros ícones mundiais.

Desligar as luzes por uma hora é um bom começo. Porém, existem muitas outras coisas que você pode fazer para contribuir para o sucesso do Earth Hour 2009.

*Cadastre-se agora. Faça parte do Earth Hour e obtenha dicas e ferramentas úteis para reduzir a sua pegada de carbono todos os dias.
*Informe um Amigo. Ainda melhor – fale com eles, sua família e até seus colegas de trabalho. Incentive-os a se cadastrarem. Mande-lhes um e-mail com um link para este website e mobilize mais pessoas!
*Conte a Sua História: A Rede WWF está colecionando histórias sobre como as mudanças climáticas vêm modificando a vida das pessoas. Visite a página Testemunhas do Clima e deixe seu depoimento em português ou em inglês.



Ajude a divulgar a Hora do Planeta e mostre para o mundo que você está preocupado com as mudanças climáticas.


terça-feira, 17 de março de 2009

Criança não trabalha, criança dá Trabalho...

Eu resolvi escrever aqui sobre trabalho infantil depois de zapear pelos canais abertos em casa, e na TV Cultura me deparei com um clipe da música “Criança não Trabalha” de Paulo Tatit (Palavra Cantada) e Arnaldo Antunes.

Lápis, caderno, chiclete, peão
Sol, bicicleta, skate, calção
Esconderijo, avião, correria,
Tambor, gritaria, jardim, confusão
Bola, pelúcia, merenda, crayon
Banho de rio, banho de mar,
Pula sela, bombom
Tanque de areia, gnomo, sereia,
Pirata, baleia, manteiga no pão
Giz, merthiolate, band aid, sabão
Tênis, cadarço, almofada, colchão
Quebra-cabeça, boneca, peteca,
Botão. pega-pega, papel papelão
Criança não trabalha
Criança dá trabalho
Criança não trabalha
1, 2 feijão com arroz
3, 4 feijão no prato
5, 6 tudo outra vez



É simples, não é??
Mas mesmo toda essa simplicidade muitas vezes não chega até as mãos de nossas crianças. Crianças que não sabem o que é uma peteca, um peão. Que nunca experimentaram um chiclete, um bombom. Que nunca deitaram numa almofada e escutaram histórias de piratas e bicho-papão...
Estima-se que no Brasil hoje ainda exista uma média de 5 milhões de jovem com idades entre 5 e 17 anos trabalhando (dados do IBGE de 2008). Em nosso país a lei prevê idade mínima para ingresso no trabalho de 16 anos, mas como sabemos muita coisa não funciona por aqui. O governou tomou como meta nacional o fim do trabalho infantil implantando programas para geração de rendas para famílias e jornada escolar ampliada para que as crianças não precisassem ir às ruas para ajudar no sustento da família. O índice diminuiu, mas está longe de ter um final feliz.
No Brasil o trabalho infantil não é tratado como crime. Apenas quando há trabalho escravo, maus tratos ou exploração de prostituição. Mas isso vale em qualquer idade, né?
Lugar de criança é na escola. Parece uma frase com lugar comum, mas é importante insistir nessa idéia. A ausência da escola prejudica o presente e o futuro, pois quando crescerem terão poucas oportunidades de conseguir um bom emprego, sem falar da infância onde etapas são puladas acarretando assim adultos amargurados, rancorosos e sem perspectiva de vida.

sábado, 14 de março de 2009

Cidade de Pedro, Cidade Imperial

Petrópolis comemora no próximo dia 16 de março 166 anos.
Município brasileiro do estado do Rio de janeiro, Petrópolis, antes de ser cidade, antes de imperador, antes de qualquer coisa, era povoada por índios. Os índios Coroados. Figuras baixinhas, de cabeça chata e ombros largos com o cabelo cortado feito coroa, daí o nome Coroados.
Os tropeiros a caminho de Minas Gerais em busca de ouro descobriram a Serra da Estrela. Subiram a serra desbravando esse novo caminho e aqui chegando puderam apreciar um clima ameno, fresco e saudável.
A notícia chegou à corte e D. Pedro I achou que aqui seria o lugar ideal para curar sua filha doente. Hospedava-se na Fazenda Padre Correa e depois pode adquirir sua própria fazenda, Córrego Seco.
O herdeiro do trono, D. Pedro II, se apaixonou, como seu pai, por estas terras e resolveu construir aqui uma cidade. Chamou o engenheiro Major Julio Frederico Koeler para colocar seus planos em ação e juntamente com o Chefe da Casa Civil Paulo Barbosa, criou o primeiro povoamento planejado do Brasil. A primeira cidade planejada do Brasil: Petrópolis, Cidade de Pedro.
Para tal construção contou-se com colonos alemães, que chegaram aqui em 1845.
Hoje Petrópolis ainda guarda muito dessa colonização com nomes de ruas, arquitetura, seus descendentes e seu sobrenomes: Rippel, Beck, Troyack, Kopke...
Aqui Princesa Isabel entregou no Palácio de Cristal, as primeiras cartas de alforria a escravos habitantes do solo petropolitano, antes mesmo de assinar a Lei Áurea.
Aqui houve a inauguração da primeira rodovia pavimentada do Brasil, a União e Indústria, ligando a cidade a Juiz de Fora (MG); A primeira sessão de cinema, com a exibição, através de "cinematógrapho", dos primeiros filmes dos irmãos Lumière; A assinatura do tratado que incorporou o Acre ao Brasil;
Por aqui passaram, viveram e amaram nomes importantes. Vinicius de Moraes, Manuel Bandeira, Oswaldo Cruz (primeiro prefeito em 1916), Barão de Mauá, Santos Dumont, Jorge Amado, Machado de Assis...
O Palácio Rio Negro é casa de veraneio do Presidente da República. Quase todos aparecem por aqui por pelo menos alguns dias em seu mandato. O mais assíduo foi Getulio Vargas.
A história está aí. Pelo menos um pouquinho dela. Mas o bom mesmo é conhecer a Cidade Imperial de pertinho, passeando por suas ruas arborizadas em meio ao ruço (sim, com ‘ç’) que é a neblina tão peculiar, seus museus e outros pontos turísticos lindíssimos, praças e parques, o centro histórico...
Petrópolis é hoje um dos locais mais aprazíveis do estado além de importante pólo gastronômico. Montanhas, vegetação, programas agradáveis com clima gostoso, fazem de Petrópolis o refúgio ideal para cariocas estressados e turistas de todo o Brasil.
Cidade acolhedora e agradável que de forma suave sabe receber tão bem e consegue fazer com que seus visitantes deixem as preocupações das grandes cidades de lado por pelo menos alguns dias...
Atenção: quando começar a subir a serra, prenda a respiração e se deleite com uma visão que emociona os mais desavisados.












sexta-feira, 13 de março de 2009

Anthony Bourdain é o Cara!

Anthony Michael "Tony" Bourdain nasceu em Nova York em 25 de junho de 1956.
Aos 18 anos, em meio a uma vida 'atoa', arranjou um emprego como lavador de pratos num restaurante decadente. E lá acabou descobrindo, pela primeira vez, que desejava tornar-se chef de cozinha. O que ele viu lá para despertá-lo não foi glamour ou sucesso. Foram ex-presidiários, roubo de comida, toneladas de drogas e sexo fácil.
Hoje ele é escritor, apresentador de um programa da Discovery e, claro, é chef executivo da brasserie Les Halles que segundo Tony é “o melhor e mais autêntico bistrô francês fora da França”.
Com seu programa, Anthony Bourdain, No Reservation (Sem Reservas) ele é odiado por defensores de animais e vegetarianos, ódio, aliás, recíproco. Sempre disposto a comer com prazer diante das câmeras coisas sofisticadas ou bizarras passando por tudo que inclua porco ou contenha foie grãs.
Já visitou os países e culinárias mais distintos possíveis, como Vietnã, Camboja, Índia, Coréia, Canadá, México, Brasil (por aqui andou pelo Rio, Salvado e mais recentemente São Paulo e adorou feijoada, que considera um prato perfeito), norte do Canadá (onde comeu uma pobre foquinha), Japão, Porto Rico (onde "caçou" um chupa-cabras), México (onde viu o primeiro animal ser morto para ser preparado) e a primeira ostra que provou retirada do mar, na costa da França.
No programa, cujo formato, sim, é o verdadeiro reality show, já correu riscos consideráveis. Na Nova Zelândia capotou com um triciclo motorizado durante as filmagens e quase quebrou o pescoço. Na Índia, tomou a versão mais concentrada de uma "cachaça" alucinógena local e apagou na areia da praia. Na selva amazônica, apesar da proibição do canal, bebeu Santo Daime e "viajou". Na Islândia, provou uma iguaria feita com carne podre de tubarão "conservada" em ácido: "Não passei mal (do ponto de vista intestinal), mas foi a pior coisa que coloquei na minha boca até hoje."


Segredo do seu corpo esguio de 1,90 e 83kg comendo coisas extraordinárias pelo mundo? "Não comer nada entre as refeições e três maços de Marlboro por dia".
O próprio chef sucumbiu à pressão desse mundo egocêntrico, onde o erro não é jamais permitido. Ele não hesita em revelar com sinceridade como se viciou e livrou da cocaína e, mais tarde, da heroína, usadas alucinadamente durante o preparo de bufês, ou durante e após o expediente.
O álcool, no entanto, continua seu parceiro. Ele faz questão de não esconder isso. Aliás, não esconde nada.
Autor de best-sellers, relutante celebridade da arte culinária, autêntico, irreverente, excêntrico, sarcástico e sem censura.
Está aí o segredo de seu sucesso.

Livros lançados por aqui pela Companhia das Letras:
Cozinha Confidencial: Uma Aventura nas Entranhas da Culinária (Autobiográfico) (2001)
Em Busca do Prato Perfeito: um Cozinheiro em Viagem (2003)
Bobby Gold:
Leão-de-Chácara (2005)
Maus Bocados (2008)

Outros:
Anthony Bourdain: e as Receitas do Les Halles - Nova York
Bone in the throat
Gone bambooTyphoid Mary

terça-feira, 10 de março de 2009

Barrados no Baile - ops, no Banco

As portas giratórias foram instaladas nos bancos para diminuir a incidência de assaltos nas agências. Ela não é 100% eficaz, mas inibi bstante os criminosos. E além de inibir os criminosos contribui muito para o constrangimento de seus clientes.
Quem nunca ficou travado com cara de tacho numa porta dessas? A fila imensa para entrar na agência e o segurança travando... A coisa complica e muito quando é uma mulher com aquelas bolsas enormes que cabem o mundo.
Se coloque na situação e imagine a cena:

Primeira tentativa - a porta trava, você volta e deixa na caixinha de acrílico suas chaves.

Segunda tentativa - a porta trava, você volta e deixa o celular.

Terceira tentativa - a porta trava e você sem graça lembra que agora usa dois celulares, volta e o deixa lá junto com o mp3 para acabar com o problema de vez.

Quarta tentativa - a porta trava e sem saber porque você está carregando um guarda-chuva num lindo dia ensolarado. Deixa o dito cujo.

Quinta tentativa - a porta trava e você além de sem graça começa a perder a paciência e abre a bolsa para o segurança verificar que nada mais pode barrá-la. Do alto de seu posto magnanimo o segurança aponta para aquele alicate de cutícula que você insiste em carregar para uma emergência (tá se achando Macgyver).

Sexta tentativa - a porta trava e você só pode é chorar, mas nem suas lágrimas comovem o segurança. Então você recolhe tudo de dentro da maldita caixinha de acrílico, sai esbravejando e rogando pragas para todos os funcionários daquele banco e mais suas famílias e decide voltar quando a agencia estiver fechada e poderá usar o caixa automático sem ter que passar pela porta giratória dos infernos...


Essa semana uma senhora em São Paulo num momento de desespero tirou a blusa para mostrar que não oferecia perigo. Entrou. No Rio, um rapaz, depois de deixar tudo aos olhos do segurança, resolveu tirar a roupa e entrar na agencia de cueca. Não entrou e a polícia ainda foi chamada!!!
Eu entendo a funcionalidade da tal porta, mas tem que haver o mínimo de bom senso dos funcionários para ativá-la. Ou todos os clientes são suspeitos em potencial???

sábado, 7 de março de 2009

DIA INTERNACIONAL DA MULHER


O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias.
É a partir da Revolução Industrial, em 1789, que estas reivindicações tomam maior vulto com a exigência de melhores condições de trabalho, acesso à cultura e igualdade entre os sexos. As operárias desta época eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais.
8 de março de 1857 é a data da primeira greve norte-americana conduzida somente por mulheres. 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, decidiram paralisar seus trabalhos, reivindicando o direito à jornada de 10 horas. A polícia reprimiu violentamente a manifestação fazendo com que as operárias refugiassem-se dentro da fábrica. Os donos da empresa, junto com os policiais, trancaram-nas no local e atearam fogo, matando carbonizadas todas as tecelãs.
Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres, realizada na Dinamarca, foi proposto que o dia 8 de março fosse declarado Dia Internacional da Mulher em homenagem às operárias de Nova Iorque. A partir de então esta data começou a ser comemorada no mundo inteiro como homenagem as mulheres.

MAS TODO DIA É DIA DE ESPOSAS, MÃES, AVÓS, TIAS, DONAS DE CASA, MÉDICAS, OPERARIAS, PROFESSORAS, ATRIZES, BANCÁRIAS, GARIS, FLORISTAS, ENGENHEIRAS, FOTOGRAFAS, AMIGAS, NAMORADAS, NOIVAS, GUERREIRAS...

quarta-feira, 4 de março de 2009

Santa Madre Igreja Salve Salve

Em Pernambuco uma menina de 9 anos foi estuprada pelo padrasto. Notícia comum nos dias de hoje em nosso Brasil. A coisa se complica quando se descobre que a menina está grávida. De gêmeos. A mãe, depois das quixas da filha de dores abdominais a levou ao posto de saúde onde se descobriu que a menina estava na 16ª semana de gravidez. Uma menina de 1,33 e um pouco mais de 30 quilos sem seus órgãos completamente formados.

E aí?
O que fazer?
A família junto com a menina e médicos optaram por um aborto.
O aborto é liberado pela justiça em alguns casos de estupro com gravidez de alto risco. No caso da menina, incluia os dois.
Aí entra a Santa Madre Igreja Salve Salve.
A Igreja católica tentou impedir o aborto (O procedimento ocorreu hoje pela manhã) e ameaçou entrar na justiça. O arcebispo Dom José Cardodo Sobrinho proclama as leis de Deus e disse que a menina e sua familia tinham o dever de levar a gravidez adiante: "a violência sofrida pela menina não justifica o aborto. Devemos sempre salvar vidas'.
Conclusão: Agora estão todos excomungados. Menina, familia, médicos...
A advogada da arquidiocese ainda alega que a menina queria ficar com as crianças.
Será que uma menina de 9 anos tem discernimento para tomar uma decisão, ainda mais numa situação como esta?
Mas o que poderíamos esperar da Igreja?
Uma igreja que excomunga até quem usa camisinha e toma pílulas. Se estivéssemos na época da inquisição iriam todos para a Fogueira!

segunda-feira, 2 de março de 2009

E o que que eu tenho com isso?

Passeando pela palavra ‘’entretenimento’’ na net esbarramos com manchetes que nos engrandece a vida. São notícias que não podemos deixar de ler antes de sair de casa e encontrar com o mundo, senão como vamos ter assunto para conversar??????



- E Rihanna?: Chris Brown se diverte com jet-ski.
Barraco protagonizado entre casal pop está rendendo.

- BBB9: Flávio conversa com Max e Francine sobre a confusão.
Para maiores detalhes, podem dar uma espiadinha (Bial mode on)

- Na volta para a casa, Winehouse briga no avião.
Parece, mas não é: essa notícia é novinha

- Dado Dolabella é expulso de camarote
Será que ele estava rezando?

- Objetivo de Susana Vieira é ser "a Hebe da Globo" .
Isso é um objetivo e tanto!

- Madonna e Jesus voltam a aparecer juntos em Nova York
E?

- Com as unhas por fazer, Katie Holmes sai com Tom Cruise.
Ninguém repara quando saio sem fazer as unhas...

- Cantor Daniel almoça no Rio.
???????

- Gracyanne Barbosa vai a clínica de estética no Rio.
Para tudo!!!!! Quem é Gracyanne Barbosa???


- Sandra Bullock enche o tanque do carro.
Talvez essa seja a mais importante de todas as notícias...


- Por amor, Lindsay Lohan se converte ao judaísmo.
É o amorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr (Zezé di Camargo mode on)



- Tatiana Pagung exibe curvas em Búzios.
De novo: Quem é Tatiana Pagung????

- Barraco infantil: filho de Gwen Stefani apanha do amiguinho no parque.
Filho de peixe...

- Susana Vieira chega de mãos dadas com um homem de 24 anos em camarote.
Depois chora...

- Luana Piovane e Felipe Simão alugam filmes na locadora.
Ainda bem, né? Pior se alugassem num açougue.



Acho que já deu, né??

Viva a futilidade!!!!

*Wikipédia fala: Futilidades ou coisas fúteis são atividades, conversas ou sentimentos vazios que não levam a crescimento algum. Também pode-se dizer que são informações sem conteúdo.
Coisas sem conteúdo. A palavra futilidade se refere à falta de valor, sem importância, vulgar, banal, sem sentido, sem nexo, sem noção, vazio.